Dê um feedback assertivo para começar bem o ano

21 de março de 2021

Dê um feedback assertivo para começar bem o ano

Gestor explica a importância do bom feedback e como ele deve ser realizado

Início de ano é época de muitas reuniões de feedback. Afinal, ele faz parte do planejamento anual das empresas. Se algo foi ruim no ano que passou, é necessário mostrar à equipe o que deve ser melhorado no ano que está começando.

O feedback é considerado pelos gestores uma das principais ferramentas de avaliação de desempenho. Segundo uma pesquisa da Top Employers Institute, divulgada pela Aberje e realizada com 600 empresas em 99 países, no Brasil, 100% das empresas consultadas treinam os gerentes para dar aos funcionários feedbacks abertos e construtivos.

“Essa é uma realidade que não mudará, o feedback é importante e precisa ser assertivo”, afirma Marcelo Miranda, conselheiro Associação Brasileira de Recursos Humanos e CEO da Consolis Tecnyconta.

Mas, apesar de ser entendimento para a maior parte dos gestores, muitos não sabem como dar um feedback da forma mais eficiente. Além disso, esses retornos e avaliações, no geral, devem ser realizados durante todo o ano de forma eficaz. “O feedback de verdade é o que fala, com respeito, o que precisa ser falado, e não o que a pessoa quer ouvir”, diz o executivo.

Desenvolvimento
Para Marcelo, o bom feedback é aquele que, de forma prática, consegue instigar o desenvolvimento. “Gestores não precisam ser populares ou adorados, mas, sim, assumir um papel de desenvolvimento”, defende. “Para isso, devem transmitir mensagens claras, capazes de fazer quem as recebe crescer e melhorar”, orienta.

Personalização
Além disso, o executivo lembra que conhecer a pessoa que irá receber o feedback é  fundamental. “Sabendo como ela reage, precisamos encontrar a melhor linguagem e forma de transmitir essa mensagem que deverá promover um processo dereflexão e mudança”, explica. “O feedback nunca deve ser igual para pessoas diferentes”, alerta.

Objetividade
“Para explicar bem o que queremos dizer, devemos apresentar exemplos objetivos e, claro, sempre valorizar pontos positivos”, diz Marcelo. “Uma dica de ouro é: não foque apenas no negativo, nem tome para si o mérito alheio. Reconheça”, orienta.

Respeito
Marcelo lembra que uma das bases da gestão de pessoas é o respeito pela equipe. Após encontrar a linguagem certa para seus colaboradores, o próximo passo é dar o retorno de maneira respeitosa. “Reservadamente, no um por um, nunca em público, pois é ruim e pouco eficiente para todos os lados”, finaliza.

Sobre Marcelo Miranda

Marcelo Miranda é o CEO da Consolis Tecnyconta na Espanha, filial espanhola do grupo multinacional francês Consolis, É um executivo reconhecido na criação de inovações que levam ao desenvolvimento sustentável. Foi recentemente por 8 anos o CEO da Precon Engenharia. É Engenheiro Civil pela UFMG, com MBA em Stanford e especializações em Harvard, Columbia e Singularity University. Faz parte da lista dos 10 CEOs de destaque do Brasil com menos de 40 anos pela Revista Forbes, e foi eleito Executivo do Ano pela Revista Encontro em 2015. É conselheiro de empresas, da ABRH e do Capitalismo Consciente.