ABRH-MG lança Movimento Juntos pela Saúde Mental

5 meses ago
admabrh
832
6 de maio de 2021

ABRH-MG lança Movimento Juntos pela Saúde Mental

Objetivo é alertar empresas, sociedade e governos da importância de cuidar dos colaboradores para reduzir os transtornos emocionais que cresceram 26% em 2020

Lançamos o Movimento Juntos pela Saúde Mental com objetivo de mobilizar a sociedade, empresas, entidades e governos quanto ao crescimento dos transtornos emocionais nos últimos anos, especialmente, em 2020, em função da pandemia da Covid-19. A ABRH-MG já começou a realizar eventos sobre o tema e vai promover vários debates e encontros, durante 2021, para trocar experiências e buscar soluções para reduzir o problema no país.

De acordo com dados da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, mais de 576 mil pessoas passaram a receber auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez em decorrência de transtornos mentais e comportamentais em 2020, uma alta de 26% em comparação com 2019. Especificamente em relação ao auxílio-doença, a depressão e a ansiedade registraram a maior alta entre as principais doenças indicadas como razão para o pedido do benefício.  O número de concessões em 2019 subiu de 213,2 mil para 285,2 mil em 2020, aumento de 33,7%, marca que superou a campeã da lista: as lesões causadas por fatores externos, como acidentes.

 Para a presidente da ABRH-MG, Eliane Ramos, tantas mudanças nas relações de trabalho entre os funcionários e as empresas fizeram com que os gestores olhassem com outros olhos o dia a dia no trabalho. “A relação mudou muito rápido e sem um preparo planejado. As empresas tiveram que adotar o home office de imediato. Os funcionários sentiram essa mudança, eles estavam acostumados com o convívio diário e com uma rotina. Todos tiveram de se organizar dentro do que era possível para continuar o trabalho desenvolvido, adaptado a um novo ambiente”, destaca ela.

As relações de trabalho entre os profissionais, gestores e as empresas mudaram completamente nos últimos meses, as empresas precisam oferecer alternativas saudáveis para os seus funcionários para que eles consigam desempenhar as suas atividades com satisfação. Eliane Ramos acredita que mais do que nunca as empresas precisam cuidar das pessoas, aquelas que trabalham para elas todos os dias. “Os gestores precisam estar atentos também à questão emocional.” O profissional precisa sentir que está sendo assistido e compreendido no seu dia a dia de trabalho. Às vezes, é preciso ter alternativas para que os colaboradores possam fazer em casa. “É possível criar um ambiente e situações prazerosas no trabalho, mesmo que distante”, completa a presidente da ABRH-MG.

Acompanhe a programação abaixo: