NOTÍCIAS

11 de novembro de 2017

Design Thinking foi tema do Circuito RH de maio

Equalizar ideias e atitudes, aprofundar o olhar e despertar um pensamento mais crítico e holístico. Esses são alguns dos benefícios do Design Thinking, tema discutido no Circuito RH, série de cursos promovida pela ABRH-MGA aula, realizada no dia 20 de maio, foi conduzida pela educadora criativa Alessandra Alckmim, que abordou as principais propostas do “pensamento de design” e como ele pode ser útil para as empresas e para o dia a dia profissional.

A prática, que faz parte do processo cognitivo que os designers usam, mostra-se muito eficaz na solução de problemas e no desenvolvimento de projetos mais assertivos, independente da área de atuação do profissional ou segmento da empresa. Prova disso é que desde a década de 1960 diversos campos de estudo como a administração, a engenharia e até a antropologia vêm entendendo melhor a forma de usar a abordagem do design para resolver problemas. A partir dos anos 90, as práticas relacionadas ao Design Thinking foram disseminadas para diversas áreas do conhecimento e as primeiras escolas voltadas para o tema começaram a surgir.

O “pensamento de design” não deixa de ser uma excelente maneira de lançar luz sobre novas formas de raciocinar, de pesquisar e de desenvolver um olhar mais crítico e atento para o outro. Brainstorms, listagem de insighs e testes (tentativa e erro) fazem parte do processo. Interessante, não acha? Conheça agora três grandes ensinamentos que o Design Thinking pode trazer para o seu dia a dia profissional:

Desafie-se sempre

Uma das premissas do “pensamento de design” é estimular os desafios, a sua vontade de pesquisar, de ir além e buscar mais e mais informações. Mas cuidado para não transformar a busca pelo desafio em ansiedade e restringir a sua visão.

Aproxime-se do seu cliente

Para entender as necessidades do seu público-alvo é fundamental que você acompanhe o dia a dia dessas pessoas. Entenda os que elas querem, tente alcançar o seu lado emocional. Quando elas falam o que sentem, quais as suas motivações internas, elas dizem o que realmente pensam.

Busque inspiração

Depois de colher várias informações sobre seu cliente, reflita sobre as informações que você tem em mãos. Essa é a hora de buscar boas experiências para te inspirar a resolver seus desafios. Seja um case empresarial, a história de uma pessoa, a ideia é ampliar suas referências para conseguir chegar a um excelente resultado.